território

mapa

População: 190.000 hab.Área: 1.900 Km2Densidade Populacianal:
 
 97,4 hab./Km2
Fonte: Diagnóstico Inicial Uniminho, 2006

O território de intervenção da Uniminho insere-se na Euro-Região Norte de Portugal/ Galiza e compreende 21 municípios, designadamente, Melgaço, Monção, Paredes de Coura, Valença e Vila Nova de Cerveira, que integram a Associação de Municípios do Vale do Minho e Arbo, A Cañiza, O Covelo, Crecente, A Guarda, As Neves, Mondariz, Mondariz Balneario, Oia, Ponteareas, O Porriño, O Rosal, Salcedas de Caselas, Salvaterra do Miño, Tomiño e Tui. Estes 16 concelhos localizam-se na área de circunscrição da Diputación Provincial de Pontevedra.

O território do Vale do Minho Transfronteiriço carateriza-se pela riqueza dos seus recursos naturais, paisagísticos que, sendo alvo de um elevado grau de proteção ambiental e integração económica num contexto de sustentabilidade, cada vez mais, constituem um factor de atração turística. A salientar, a importância do Rio Minho, enquanto eixo estruturante deste território, o Parque Nacional da Peneda- Gerês, o Monte de Aloia, o Corno de Bico, enclaves protegidos que se complementam com outros espaços pertencentes à Rede Natura 2000.

Outro aspecto relevante prende-se com a riqueza do património histórico e arquitectónico que se evidencia pelas suas particularidades, destacando-se os centros históricos e as fortalezas do rio Minho.

Do ponto de vista cultural, este espaço possui um dinamismo notável: festividades religiosas, gastronómicas e feiras comerciais foram tradicionalmente pontos de encontro entre as populações de ambos os lados da fronteira.

Atualmente, a estas tradicionais manifestações culturais são-lhes atribuídas eventos relevantes, tais como a Bienal Internacional de Arte de Vila Nova de Cerveira, o Festival de Paredes de Coura, o Festival Internacional de Documentos de Tuy (Play Doc), a Musicañiza e o Festival de Cans de Curtas Metragens. Estes eventos contribuem para o reforço e a qualidade da oferta cultural da região.

Enquanto zona de fronteira, esta carateriza-se como o ponto fronteiriço entre Portugal e Espanha mais permeável, dado as excelentes comunicações por estrada que facilitam os intercâmbios e a comunicação.

Tomando como referência um ponto central (eixo urbano Valença/Tui), num raio de 100 Km encontram-se as principais aglomerações urbanas deste eixo (Porto, Braga, Viana do Castelo, Vigo, Pontevedra e Santiago de Compostela). A continuidade geográfica deste território é um potencial de interface de relacionamento entre as duas regiões vizinhas.

Para além de ser a mais permeável é também a mais populosa de todas as zonas de fronteira luso-espanholas: cruzam anualmente entre Valença /Tui mais de 6 milhões de pessoas.

Em 50 Km, entre Vila Nova de Cerveira e Melgaço, ao longo da fronteira física que é o Rio Minho, existem 5 pontes internacionais (uma Vila Nova de Cerveira/Goian, duas em Valença/Tuy, uma em Monção/Salvaterra do Miño e finalmente uma em Melgaço/Arbo). Estas acessibilidades transfronteiriças e as ligações à IP1/A3 e às auto-estradas da Galiza tornam este espaço numa porta de excelência entre a Região Norte de Portugal e a Região Autónoma da Galiza.

Trata-se de um ponto fronteiriço entre Portugal e Espanha com maior intensidade média diária (IMD=15.448), sendo que a maioria dos veículos são ligeiros (13.476). Esta realidade traduz-se em 25% do tráfego de toda a fronteira hispano-portuguesa.